Abrigo Seguro

A Abrigo Seguro é uma IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social) registada na segurança social, e tem por objectivo o combate à fome e à pobreza, ajuda à terceira idade, crianças, sem abrigo e apoio a indivíduos em situações de vulnerabilidade social. Este projecto não tem qualquer financiamento ou ajuda por parte da Segurança Social.

Centro Ocupacional da Juventude

O Centro Ocupacional da Juventude oferece aos jovens um espaço de apoio escolar, através da realização dos T.P.C.’s, estudo acompanhado e preparação para os testes.

Mas também é um espaço de actividades lúdicas com uma componente de Educação não formal, através do Clube de Informática, Trabalhos Manuais, Expressão Dramática e Cidadania, dinâmicas de grupo que fomentem a partilha e relações interpessoais, desporto (futebol, voleibol, ténis, tiro com arco, zarabatana, matrecos, ping-pong) e visitas de estudo/lazer.

No Centro é dado todos os dias lanche aos seus utentes.

Os nossos principais projetos:

A ruptura com a instituição escolar potencia, numa análise mais ampla, processos de precariedade laboral. O objectivo deste projecto é quebrar esta ciclo no seu início. A forma como nos propomos intervir e funcionar como estrutura ressocializadora, possibilitando recriar condições nos planos: relacionai, efectivos e cognitivos. Objectivando possibilitar a reelaboração das aquisições da socialização primária destes jovens, numa tentativa de superar experiências negativas com a instituição escolar, no sentido de elaborar projectos de vida consistentes, estimulantes e com expectativas.

O projecto "Instruir para Integrar" surge, então, como um contexto alternativo, com o grande objectivo de criar novas oportunidades de socialização.

O Programa de Saúde Comunitária pressupõe uma acção que abranja a saúde do indivíduo no seu geral, incidindo sobre a promoção da saúde e a prevenção de situações de risco. Este programa é um elemento essencial da estratégia em matéria de saúde e contempla objectivos com vista a:

  • Melhorar a informação e os conhecimentos tendo em vista promover a saúde pública e os sistemas de saúde;
  • Aumentar a capacidade de reagir rapidamente e de forma coordenada às ameaças para a saúde;
  • Abordar temas actuais de saúde;

Trata-se de um projecto que visa a sensibilização da comunidade para hábitos promotores de saúde, seja através da realização de sessões temáticas, rastreios e do encaminhamento para especialidades específicas quando considerado necessários por profissionais de saúde.

O “SAF” - Secção de Apoio Familiar, surge com vista ao apoio e promoção dos jovens e dos restantes elementos do agregado familiar.

O “Treino de Competências Parentais” trata-se de um estratégia de intervenção parental que se caracteriza por um modelo de capacitação parental e não por um modelo de tipo compensatório, ou seja, centra-se nas potencialidades dos pais, naquilo que eles fazem bem, e não nas suas falhas/ lacunas. Este trabalho assenta no pressuposto de que todos os pais querem o melhor para as suas crianças e que as educam como sabem e/ou podem, por isso, trata-se de auxiliá-los na sua missão de educadores fornecendo-lhes informação, orientação e suporte. É importante ajudar os pais a reconhecer que são eles os primeiros e principais agentes da socialização das crianças e que, consequentemente, as suas atitudes para com elas são determinantes para o seu desenvolvimento harmonioso.

O programa de educação parental em questão é de natureza educativa.

A Associação Abrigo Seguro tem uma parceria desde 2010 com o Banco Alimentar como entidade receptora e mediadora, atribuindo durante todos os meses bens alimentares a cerca de 110 famílias carenciadas da freguesia de Avintes. O sobre endividamento familiar, o acesso a créditos fáceis, o incentivo ao consumo por parte dos média, conduzem as famílias a uma gestão da economia doméstica desmedida e inconsequente. Perante estas situações de “má” gestão familiar, desenvolvemos junto das famílias que beneficiam de apoio alimentar, de um apoio ao nível da Gestão da Economia Doméstica, com práticas de orientação do quotidiano familiar tendo em vista uma melhoria das condições de vida do indivíduo e do seu agregado, por meio de uma administração mais racional das actividades e do orçamento familiar. Esta gestão / acompanhamento parte de momentos de pausa e planeamento (atendimentos individuais); de orientação para escolhas e atitudes do dia-a-dia, e por uma tentativa de envolver todos os elementos da família, adultos e crianças na própria organização socioeconómica do agregado.

Em suma a intervenção que levamos a cabo visa:

  • Prevenir comportamentos de risco;
  • Intervir em situações de crise;
  • Desenvolver uma cultura de Protecção à Infância e Juventude;
  • Desenvolver acções de sensibilização para a comunidade em geral;
  • Desenvolver nas famílias e pessoas acompanhadas uma consciencialização da sua situação – problema;
  • Responsabilizar e implicar as famílias e pessoas no seu processo de mudança;
  • Assegurar o acompanhamento social das famílias e pessoas no desenvolvimento das suas potencialidades, contribuindo para a promoção da sua autonomia, auto-estima e gestão do seu projecto de vida - Desenvolvimento de Programas de Inserção com vista à estruturação e autonomização;
  • Mobilizar recursos adequados à progressiva autonomia pessoal, social e profissional;
  • Prevenir situações de exclusão;
  • Contribuir para a construção de um projecto de vida estruturado e autónomo.
  • Atendimento, informação e orientação a indivíduos e famílias em situação de precariedade;
  • Estudo, diagnóstico e tratamento das situações;
  • Realização de visitas domiciliárias;
  • Encaminhamento e apoio a pessoas para a sua organização individual e familiar (pensões, abonos, subsídios escolares, etc.);
  • Orientação e Informação na resolução de problemas habitacionais;
  • Orientação e Informação na procura de emprego;
  • Atribuição de apoios não pecuniários (géneros alimentares, fraldas, vestuário, etc.);
  • Acompanhamento sócio-familiar.

Tem como objectivo primordial colocar à disposição da população mais carenciada da Vila, um conjunto de bens de primeira necessidade (roupa, calçado e utensílios básicos) a baixo preço e/ ou gratuito.

Visa:

  • Assumir-se como um recurso complementar às intervenções de carácter social, dirigidas a agregados carenciados da freguesia de Avintes;
  • Contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos em situação de maior vulnerabilidade;
  • Suprir necessidades imediatas desses agregados, mediante a recolha de diferentes géneros: vestuário, mobiliário e electrodomésticos, doados por particulares ou empresas;
  • Potenciar a responsabilidade cívica e comunitária das pessoas beneficiadas, mediante o compromisso assumido das mesmas para a integração em programas de serviço comunitário em entidades concelhias;
  • Fomentar a rede de parceria inter-institucional Concelhia, visando a identificação e encaminhamento de situações de carência para a “Boutique Social”.
Resolução Alternativa de Litigos de Consumo

A entidade de resolução alternativa de conflitos de consumo (RAL) da área é o “CICAP – Centro de Informação de Consumo e Arbitragem do Porto”, com sede na Rua Damião de Góis, nº 31, loja 6, 4050-225 Porto www.cicap.pt